(Foto: Reprodução)

Ao amanhecer de todos os dias, ouço o bater de martelos devido à existência de uma grande obra próxima à minha casa. Ainda que eu tivesse alguma intenção de dormir um pouco mais, não conseguiria devido ao silêncio matinal e ao grande e insistente barulho das batidas: “toc, toc, toc, toc”.

Nesta manhã fui levado pelo Espírito ao texto de Apocalipse 3.20:

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”.

Assim como, o martelar da obra me chama atenção, o nosso Senhor em meio ao silêncio de um mundo parado e atônito, sem saber quais as melhores decisões a tomar, quando, por quanto tempo e porque, está usando deste tempo de silêncio para bater insistentemente à porta dos corações da humanidade.

Deus bate no coração dos seus profetas e pastores. Estes são aqueles que revelarão a palavra de Deus aos homens e que levarão as causas, angústias e temores dos homens a Deus.

Deus bate no coração do Seu povo para confortá-los, consolá-los e despertá-los do sono profundo, pois é hora de voltar-se a Deus, orar e clamar pelas nações da terra.

Deus bate no coração da terra aniquilando a empáfia dos homens, permitindo-os se perderem em suas elucubrações para quem sabe desta feita voltem-se para o único e soberano Senhor dos céus e da terra!

Bispo Sinvaldo Coelho é superintendente da 5ª Região Eclesiástica

 

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020