Bispo Roberto Amaral | O maior canteiro de obras do universo


(Foto: Getty Images/BBC))

O evangelho é a gênesis da nova criação. Este é um fato exclusivamente bíblico. Muito embora que a ciência, desde sua ascensão pela revolução científica do início da modernidade ao posto de autoridade para dar a última palavra sobre fatos e fenômenos relacionados a esta vida, tem confirmado o que a Bíblia diz, ainda que às vezes com certo atraso. Para se ter ideia deste descompasso entre a ciência e a Bíblia, basta dizer que a ciência ainda não consegue perceber e compreender como a antiga criação se deu. Inúmeras teorias sobre a formação do universo ainda aguardam comprovação, e por isso preferem sustentar a teoria do “big bang”.

A Bíblia é enfática, ela atribui a Deus a autoria da criação. No princípio Deus criou os céus e a terra (Gn 1.1). Se isto ocorre em relação ao mundo que conhecemos, o que se pode esperar da ciência em relação à nova criação, ao novo cosmos em formação? Deus está trabalhando numa nova criação. Nossa incapacidade de perceber com nossos sentidos naturais, ou mesmo com as lentes da ciência este colossal trabalho de Deus não significa que isto não está acontecendo. Assim como não conseguimos ver um fenômeno corriqueiro no universo, pelo fato de ocorrer ao longo de bilhões de anos, como, por exemplo, o nascer e o morrer de uma estrela, e ainda algo mais extraordinário, a formação e desconstrução de uma galáxia. Não obstante, a ciência pode comprovar que isto acontece, pois os rastros destes fenômenos estão em todo universo. Este fato constitui-se em prova cabal, confirmando que o cosmos está sendo trabalhado pelas poderosas mãos de Deus.

Há um outro sinal que evidencia este fato e que também pode ser confirmado pela ciência, é o que chamam entropia. A entropia é a medida do grau de desordem de um sistema ocasionado pela perda de energia. De acordo com esta lei da termo dinâmica, o universo está em seus últimos estertores, caminhando para o fim. Com mais clareza do que o que a ciência pode mostrar, a fé nos garante pela Bíblia que, paralelo a este universo existente, Deus estabeleceu um gigantesco canteiro de obras e nele está edificando uma nova criação. O evangelho é responsável pela formação dos seres humanos que habitarão esta nova realidade cósmica, isto é, a estes novos céus e nova terra. Paralelo ao trabalho Divino ocorre o nosso de pregar o evangelho. Finalmente a obra de Deus só será inaugurada quando terminarmos a nossa. E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim (Mt.24.14). Por esta razão não existe nada mais relevante neste mundo que a pregação do evangelho.

Bispo Roberto Amaral

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020