Cloroquina pode causar arritmia cardíaca, mostra estudo
Pesquisa científica aponta que a hidroxicloroquina e a cloroquina não apresentam benefícios no tratamento da Covid-19
Redação CPIMW
22 de Maio de 2020


Foto: Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo 

Nesta sexta-feira (22), a renomada revista "The Lancet" publicou resultados de uma pesquisa cientifica realizada com 96 mil pacientes. O estudo aponta que a hidroxicloroquina e a cloroquina não apresentam benefícios no tratamento do novo coronavírus. 

 

Os resultados também mostram que não existe uma melhora na recuperação dos infectados, mas existe uma piora cardíaca durante a hospitalização pela Covid-19 e também risco maior de morte. 

 

Entre dezembro de 2019 e abril de 2020, o estudo contou com exatamente 96.032 pacientes internados em 671 hospitais em 6 continentes. Os cientistas compararam resultados de 1.868 pessoas que receberam apenas cloroquina, 3.016 que receberam só hidroxicloroquina, 3.783 que tomaram a combinação de cloroquina e macrólidos, e mais 6.221 pacientes com hidroxicloroquina e macrólidos. O grupo de controle, utilizado para comparação dos resultados não fez uso dos medicamentos, ele é formado por 81.144 pacientes. 

 

Morreram cerca de 1 a cada 6 pacientes, que foram medicados com cloroquina ou hidroxicloroquina. Os que tomaram cloroquina ou hidroxicloroquina com macrólidos, foram cerca de 1 a cada 5. Dos que estavam no grupo de controle 1 a cada 11 pacientes não resistiram.  

 

Segundo os pesquisadores, as pessoas medicadas com as substâncias apresentaram também risco maior de desenvolver arritmia cardíaca. A maior taxa foi vista em pacientes que receberam a hidroxicloroquina em combinação com os antibióticos.

 

"Este é o primeiro estudo em larga escala a encontrar evidências robustas estatisticamente de que o tratamento com cloroquina ou hidroxicloroquina não traz benefícios a pacientes com Covid-19", disse o líder da pesquisa e diretor do Brigham and Women's Hospital Center for Advanced Heart Desease, o autor Mandeep Mehra.

(Fonte: G1)

 

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020