“Imunidade alta não protege contra o coronavírus”, diz imunologista
Médico desmistifica teoria de que basta aumentar a imunidade para estar livre da doença
Redação CPIMW
30 de Setembro de 2020

 (Foto:Stringer/AFP)

Após a pandemia do novo coronavírus chegar ao Brasil, uma questão não sai da cabeça dos brasileiros. "Imunidade alta protege contra o coronavírus?"

O imunologista Antonio Condino Neto, membro do departamento científico de imunodeficiência da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), explica que o conceito de imunidade alta não está correto. De acordo com ele, existem pessoas imunocompetentes ou imunodeficientes.

Antonio Condino explica que “não vai ser uma vitamina, alimento ou corrida na praia que vai te proteger contra o coronavírus.”

Ele afirma que as pessoas imunodeficientes são aquelas que possuem uma doença genética que causa essa imunodeficiência ou outros fatores que possam afetar o sistema imune como câncer, pessoas que fizeram transplantes ou que tomam remédios imunossupressores.

O infectologista Helio Bacha, da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), acrescenta que obesidade e diabetes também podem diminuir a imunidade e por isso são fatores de risco para a covid-19.

(Fonte: R7)

 

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020