Pesquisa mostra que vacina salvou 63 mil pessoas com mais de 60 anos
Dados são da UFPel. Já são, até o momento, 30,5 milhões de pessoas vacinadas no país
Redação CPIMW
12 de Julho de 2021

(Foto: Tânia Rêgo/Agênca Brasil)

A vacinação contra a covid-19 segue avançando em todo o Brasil, e de acordo com um estudo da UFPel (Universidade Federal de Pelotas), divulgado na noite de ontem (11) pelo Fantástico, a imunização já salvou quase 63 mil vidas de pessoas com mais de 60 anos. 

"É um dado muito robusto, muito forte. À medida que aumenta a cobertura [vacinal] em uma faixa etária, cai a mortalidade em seguida", explicou o epidemiologista da UFPel Cesar Victora ao Fantástico. 

Ainda de acordo com a pesquisa, a taxa de óbitos por covid após as duas doses da vacina é de apenas 0,02% — o que, segundo os pesquisadores, não indica uma falha da vacina.

Ao Fantástico, Cesar Victora falou ainda sobre as novas variantes. Segundo ele, quando apenas uma porcentagem pequena da população geral está vacinada, as variantes que conseguem driblar as vacinas acabam circulando mais. 

"As novas variantes têm uma transmissão mais alta. Não adianta vacinar duas de cada três, nós temos que vacinar quatro de cada cinco pessoas. Nós teremos que ter 80% da nossa população vacinada", ressalta.

Na noite de domingo, o Brasil chegou à marca de 30,5 milhões de pessoas imunizadas com as duas doses da vacina contra a covid-19 ou com a vacina de dose única. No total, 30.573.383 pessoas estão completamente imunizadas, o que equivale a 14,4% da população.

(Fonte: UOL)

 

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020