Café da manhã: principal refeição do dia?
A nutricionista Kesia Vasti fala mitos e verdades sobre esta importante refeição
Kesia Vasti
01 de Abril de 2020

Todos nós já ouvimos falar sobre a importância do café da manhã e que essa seria a refeição principal do dia, por suceder um longo período de jejum provocado pelo sono. Porém, o que vemos nas mesas de café da manhã são opções repletas de açúcar e pobres em nutrientes, como por exemplo: pães, biscoitos, bolos, achocolatados e sucos adoçados.

Uma refeição rica em açúcar logo pela manhã aumenta os níveis de glicose no sangue, que caem em seguida aumentando a sensação de fome, franqueza e cansaço. Portanto, mais importante do que comer ao acordar é escolher os alimentos certos.

Um café da manhã saudável inclui: ovos, queijo, iogurte natural, sementes, frutas in natura e bebidas sem açúcar (chá ou café).

A necessidade em fazer essa primeira refeição é variável, pois algumas pessoas não têm apetite ao acordar e se sentem bem ficando em jejum até o momento do almoço. Ao contrário do que muitos pensam, ficar em jejum não e prejudicial e nem perigoso para a saúde. O jejum é uma prática milenar e oferece diversos benefícios à saúde como: melhora da concentração e emagrecimento.

Pessoas que visam o emagrecimento e sentem falta do café da manhã, podem fazer essa refeição e perder peso desde que façam boas escolhas alimentares.

Atletas de alta performance e pessoas que desejam ganhar peso precisam se alimentar com mais frequência. Portanto, neste caso o café da manhã prescrito pelo nutricionista seria indispensável.

Respeite seu corpo e sua fome e escolha sempre alimentos naturais e saudáveis!

Kesia Vasti é nutricionista e personal diet

 

Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato pelo e-mail redacao@cpimw.com.br.
O Voz Wesleyana é o órgão oficial da Igreja Metodista Wesleyana.
Sede da redação: Rua Venância, 17, Xerém, Duque de Caxias, RJ.
© Todos os direitos reservados. 2020